Dobragens que foram rejeitadas em Portugal

As dobragens portuguesas têm despertado o interesse de alguns jovens, porém existe ainda algo que se pode descobrir nesta área escondida do grande público.

Dobragens que foram rejeitadas em Portugal
Créditos: 20th Century Studios

O mercado das dobragens em Portugal é bastante bem mais jovem que noutros países produtores. Devido ao seu trabalho limitado, foi alvo de algumas tentativas de atingir outras faixas etárias. Até agora, nenhuma dessas tentativas foi tão bem recebida, exceto talvez a de alguns videojogos da Sony.

Apesar destes insucessos, houve algumas dobragens produzidas em Portugal que nem sequer chegaram a estrear ou a ser lançadas. Vou agora contar alguns desses casos.

O Livro da Vida

Este filme foi produzido pelo Guillermo Del Toro com a 20th Century Studios. O trailer estreou dobrado no canal português da produtora, porém, os lançamentos em DVD, Disney+ e TVCine ocorreram todos com o idioma original. Não posso confirmar porque razão a dobragem desapareceu ou não foi produzida, mas sei que o filme é um musical e que embora se pareça com outro filme que saiu um pouco mais tarde, não tem tanto em comum quanto parece ter.


Christopher Robin

No final da década passada, houve algumas tentativas por parte da Disney de transformar livros infantis e juvenis em filmes com atores reais, que acabaram sendo dos projetos que menos renderam para a empresa. Um deles, Uma Viagem no Tempo (que já tinha tido uma versão anterior em 2003) não estreou nos cinemas e a dobragem foi lançada nos videoclubes, não estando ainda no Disney+, o filme.

Nesse mesmo período, aconteceu algo estranho. Outro filme, Christopher Robin, que estreou legendado nos cinemas, apesar do trailer no site português da Disney ter sido publicado com dobragem. Curiosamente, para além do filme estar no Disney+ português, o trailer do filme está com a nossa dobragem e sem mais nenhuma opção de idioma e legenda, podendo ser possível saber algumas vozes.


Rita

Esta é uma série dinamarquesa sobre uma professora apreciada pelos alunos, mas sem sucesso com adultos. Na Netflix, é possível encontrar os trailers com uma dobragem portuguesa, mas os episódios em si, não tiveram dobragem ou esta não foi lançada. Seria uma dobragem recomendada para os 12 anos, se tivesse sido oficializada.

Rita
Créditos: Netflix

Lum, a Rapariga do Espaço

Nos tempos antigos, não havia muita informação sobre o mundo da animação japonesa. Hoje em dia, muitas pessoas têm redescoberto o género.

De acordo com o currículo do ator Quimbé, é possível saber o estúdio e o ano de produção da dobragem. O ator chegou a ser hiperbólico ao ponto de classificar a série como um hentai, pois apresentava um personagem tarado e obcecado pelas personagens femininas, daí a dúvida que teve sobre a série ser exibida no horário dos desenhos animados. Quimbé contou deste caso caricato no webcast Between Two Geeks, em 2020, e no painel Segredos da Dobragem com Quimbé no Iberanime Lx 2022.

A série acabou por ser exibida apenas com legendas portuguesas.


Lum, a Rapariga do Espaço
Créditos: Toho Studios

South Park

Também nas mesmas ocasiões em que nos contou de Lum, Quimbé revelou uma tentativa fracassada de dobrar a sitcom de Trey Parker e Matt Stone, South Park. Quimbé recorda-se da canção que Eric Cartman canta sobre a própria mãe. Também contou que tinha ficado com os personagens Mr. Hankey e Kenny, depois de uma disputa dos atores para conseguir os mesmos personagens.

Confirmou também que a emissora decidiu então cancelar esta dobragem devido ao palavreado que continha.

South Park
Créditos: MTV Entertainment Studios

Hoje em dia, tem havido um pouco mais de investimento em dobragens no nosso país, resta esperar para saber o que os clientes irão decidir a respeito de algumas produções antigas e futuras.
Disco Riscado

O meu nome é André. Gosto muito de ouvir jazz, gostava até de me tornar jazzista. Gosto também de animais, não gosto assim muito de ler, embora me interesse por algumas BD franco-belgas. Não costumo ver televisão, mas também não consigo ver filmes e séries mais contemporâneos. youtube facebook

Enviar um comentário